Suspeitos de divertiram em Dores do Rio Preto na véspera do assassinato de Joaquim Riva

Foto: Divulgação.

Os suspeitos  R. A. da C., de 23 anos, e O. do S., de 59 anos, detidos horas depois do assassinato de Joaquim Riva, em Dores do Rio, na manhã do último sábado (9), chegaram na cidade um dia antes e ainda se divertiram na noite anterior ao crime.

Segundo a Polícia Militar, logo após serem informados do assassinato, o serviço de inteligência da corporação teve acesso a imagens dos dois captadas por câmeras de seguranças, o que contribuiu na identificação dos suspeitos, podendo assim nortear as buscas.

Ainda segundo os militares, R. A. da C., e O. do S., se hospedaram em uma pousada de Dores do Rio Preto. Horas antes de cometerem o crime, os dois ainda jogaram sinuca, tranquilamente, em um bar da cidade.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Dedier de Carvalho, o crime está desvendado sem dúvidas da autoria. Sendo os detidos, os verdadeiros autores.

O delegado informou que R. A. da C., e O. do S., moradores do Estado de São Paulo, foram presos e autuados em flagrante, sendo inclusive reconhecidos por uma das vítimas.

Ainda segundo Dedier de Carvalho, outras informações correm em sigilo para que não prejudiquem a investigação policial e serão reveladas ao final do inquérito policial.

Siga, Curta e Compartilhe:
error