Homem compra moto furtada e entrega à Polícia em Jerônimo Monteiro

Foto: Divulgação.

Por volta das 20 horas desta quarta-feira (2), a Polícia Militar foi procurada por um homem de 27 anos, que relatou ter comprado uma motocicleta Honda vermelha, de uma pessoa desconhecida, na cidade de Cachoeiro de Itapemirim. Mas descobriu que o veículo tinha restrições de furto assim que chegou em sua casa, na cidade de Jeronimo Monteiro.

O homem não soube identificar o autor da venda, apenas informou que fez contato pela rede social e telefone para efetivar a comprar.

De acordo com a PM, a moto foi furtada na madrugada do mesmo dia. A proprietária do veículo, uma mulher de 62 anos, relatou o furto pela manhã e foi orientada pelos militares a também procurar a Delegacia de Jerônimo Monteiro para registrar e sinalizar a moto como furtada.

Diante do fato o homem e a motocicleta foram conduzidos à Delegacia Regional de Alegre para esclarecimentos. A proprietária foi contatada para recuperar seu bem.

A Policia Militar alerta:

Grupos de comercialização no Whatsapp ou Facebook podem ser usados para negociação de produtos com procedência duvidosa, podendo ser roubados ou furtados. Quando você compra produtos assim, você acaba alimentando esta prática de crimes.

A orientação da PM é sempre saber a procedência, solicitar a nota fiscal ou o máximo de itens que possam comprovar a propriedade do bem (manuais, caixas) e em casos de veículos, o documento, seguindo da verificação junto ao Detran.

Segundo a PM, é frequente a comercialização de veículos considerados “pra roça”, com pendências, multas, IPVA, licenciamento e financiamento não pagos.

Esses veículos são negociados livremente pelos diversos canais de internet. Contudo, rodar com automóvel irregular pode gerar multas e apreensão ou mesmo ser preso pois, em alguns casos, trata-se de produto de furto ou roubo.

Os militares destacam que bandidos se aproveitam desta modalidade de venda para descaracterizar as motocicletas, trocar peças, mudar a placa e suprimir o chassi, vendendo como moto de “leilão ou Pra roça”.

Siga, Curta e Compartilhe:
error