Aberta temporada no Teatro Fernando Torres

O Coletivo Guaçuí em Cena, surgido das oficinas do Ponto de Cultura “Gota, Pó e Poeira”, do município, começa nesta terça feira (19), uma série de 10 apresentações gratuitas, para estudantes das escolas municipais e estaduais, no Teatro Municipal Fernando Torres. Um dos objetivos é facilitar o acesso, dos mesmos, aos equipamentos culturais, formação de plateia e, ao mesmo tempo, exercitar seu processo de profissionalização no mercado das artes cênicas.

Foto: Divulgação.

Esse grupo passou pelo processo de formação nos anos 2017/2018. Alguns, inclusive, são integrantes de períodos anteriores, quando apoiados pela Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo e Ministério da Cultura, o que resultou na montagem de “O menino que virou história”, contemplado pelo edital nº 004/2018, da Secultes, com o Funcultura, para Coletivo Artísticos Juvenis.

O diretor do grupo “Gota, Pó e Poeira”, Carlos Ola, conta que “O menino que virou história” é um espetáculo montado em 2018, atendendo ao pedido de uma escola do município de Guaçuí. “A escola buscava um texto que falasse da importância dos livros na vida de cada pessoa, principalmente, na vida do estudante e, com isso, o grupo, que já havia trabalhado junto no espetáculo ‘Entreatos de amor e humor’, resolveu investir no texto de Nanna Castro”, esclarece.

Para esse projeto, estritamente, o grupo pretende levar, a cinco escolas do município de Guaçuí, as apresentações dessa montagem, visando incentivar a leitura e, ao mesmo tempo, a formação de plateia. “Neste caso, outro ponto a ser considerado, é a prática que todos os envolvidos no elenco e técnica terão, ao ser propiciado a eles, uma espécie de temporada, visto que, no Espírito Santo, isso é quase impossível e, no interior, é mais complexo ainda”, ressalta Carlos Ola.

O objetivo é que, com esse projeto que contempla 10 apresentações, o núcleo formado por jovens atores entre 17 a 24 anos terá uma oportunidade de exercitar o que aprenderam ao longo de três anos, fortalecendo o seu fazer cultural rumo à profissionalização. E o resultado disso será o reconhecimento posterior de ser uma companhia.

A primeira apresentação da peça será destinada aos alunos da Escola Municipal Isaura Marques da Silva, de 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Isso marcará, ainda, a abertura da temporada de espetáculos do Teatro Municipal Fernando Torres em 2019.I

Siga, Curta e Compartilhe:
error