A Lenda da Pedra Menina é contada no carnaval de Vitória

Foto: Divulgação.

Pedra Menina, distrito de Dores do Rio Preto, foi destaque no desfile desta sexta-feira (22), no Sambão do Povo, em Vitória. A escola de samba Chegou o Que Faltava, de Goiabeiras, escolheu como tema deste ano a lenda da Pedra Menina.

Ônibus foram disponibilizados para transportar uma centena de pessoas de Pedra Menina, Dores do Rio Preto e Mundo Novo, que puderam participar do desfile. O prefeito Ninho e a primeira dama também passaram pela avenida.

O enredo contou a história da índia da tribo dos Puris que foi transformada em pedra para se proteger de invasores que vieram de além-mar para escravizar os índios.

Com 1.200 componentes, 13 alas e três carros alegóricos, a escola animou o público.

O presidente da agremiação, Rafael Cavalieri, destacou que o tema foi escolhido com o objetivo de relembrar a lenda. “A ideia do enredo surgiu da necessidade de falarmos sobre essa lenda que às vezes cai no esquecimento do povo capixaba. Foi um desfile muito bonito e muito animado”, destacou o presidente da agremiação.

Cheio de animação, o blogueiro carioca David Brazil participou do desfile da Chegou o Que Faltava. Foi a terceira vez que David vai à Vitória para prestigiar a escola.

“Meu carnaval começa em Vitória com a Chegou o que Faltava. Depois vai ter Galo da Madrugada e desfile na Grande Rio”, conto o blogueiro.

Confira algumas fotos do desfile:

A lenda

Segundo a lenda, os índios abandonaram o litoral e foram morar nas montanhas. O Tamandaré, chefe da tribo, teve vários filhos, entre eles, uma menina. Todos viveram muito tempo no lugar atendendo as leis dos deuses Rudá e Sumé.

Um certo dia, o local foi invadido e os visitantes ficaram impressionados com a beleza das mulheres, principalmente com a menina de cabelos longos e negros.

Um deles procurou seduzi-la. Porém, a mesma havia consagrado sua virgindade a Rudá, então se opôs ao assédio, não satisfeito, ele a persegue, sem forças para enfrentá-lo, ela pede a Rudá que a transforme em uma pedra para manter-se eternamente fiel ao seu juramento de castidade.

E, assim foi feito. Desde então, os moradores afirmam que a menina sempre pode ser vista deitada na cordilheira protegendo o vilarejo.

Siga, Curta e Compartilhe:
error