Vereador Valmir Santiago se apresenta e defesa afirma total convicção de sua inocência

Foto: Divulgação.

O vereador Valmir Santiago, que também teve a prisão preventiva emitida na Operação Carro de Boi, deflagrada pelo Gaeco esta semana, se apresentou na tarde desta quinta-feira (9), na Delegacia de Guaçuí. O vereador era considerado foragido da Justiça desde a última quarta-feira (7).

Valmir Santiago se entregou acompanhado do advogado, Luiz Bernard Sardenberg Moulin. O advogado entrou com pedido de Habeas Corpus, solicitando a soltura de seu cliente.

Luiz Moulin afirma estar convicto da inocência de seu cliente. E garante fazer de tudo para reparar o que ele chama de “injustiça”.

“Ele (Valmir Santiago) está se colocando à disposição da Justiça para colaborar com o que for necessário e nós temos total convicção da inocência do Valmir. Vamos fazer de tudo para reparar esta injustiça que estão fazendo com ele”, declara.

Para o advogado a prisão foi injusta. “Nós entendemos que é uma prisão injusta. Embora a gente respeite a decisão do juíz. Não tive acesso integral ao processo ainda, mas a gente entende que a denúncia com relação ao vereador é frágil e nós temos total convicção que ele é inocente”.

Segundo Luiz Moulin, existem provas que comprovam a inocência do vereador. “Nós temos provas suficientes para demonstrar que o curto período que ele foi provedor do hospital ele não cometeu nenhuma irregularidade. Ele quando provedor prestou contas mensalmente a diversas entidades, inclusive à imprensa. Ele foi provedor de forma provisória, durante um curto período, de 2014 a 2015, e não cometeu nada de ilícito à sua provedoria”, finaliza.

O delegado da cidade, José Maria Simão, informou que Valmir Santiago será encaminhado ao presídio de Viana. O vereador tem direito a cela especial por possuir prerrogativa de vereador.

Siga, Curta e Compartilhe:
error