Sarampo: Moradores de Guaçuí com idade entre 1 e 49 anos devem vacinar

Foto: Divulgação.

Diante da notificação de um caso de sarampo no município de Cariacica, na Grande Vitória, depois do surto que está acontecendo nos estados de São Paulo, Bahia e Rio de Janeiro, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Guaçuí está solicitando que os moradores do município, com idade entre 1 e 49 anos, compareçam à unidade de saúde ou à Policlínica Municipal para imunização contra a doença. Contudo, é necessário levar o cartão de vacina, para que seja avaliada a necessidade ou não da pessoa ser vacinada.

O secretário municipal interino de Saúde, Werton dos Santos Cardoso, destaca que não há motivo para alarme e que o convite às pessoas para comparecerem aos postos de saúde é apenas uma ação de prevenção e controle, já que a cobertura feita no município é muito boa.

“Temos uma cobertura excelente e é rotina da Secretaria orientar a todos, com idade entre 1 e 49 anos, procurarem o posto de vacinação para atualizar o cartão de vacinas e, se não tiver, ser vacinado, o que pode evitar um problema”, afirma.

A enfermeira Suely Valéria Moreira Engelhardt, que faz parte da coordenação da imunização, explica que a vacina contra o sarampo é oferecida na Policlínica Municipal, dentro do calendário normal, no horário de atendimento de 7h30 às 11 horas e de 13 as 16h30, para crianças com 12 meses de idade (tríplice – sarampo, caxumba e rubéola) e com 15 meses (tríplice ou tetra – sarampo, caxumba, rubéola e varicela). “Além da faixa etária de 10 a 19 anos e de 20 a 59 anos, o que depende de calendário”, esclarece.

No entanto, nesse caso especial, diante do quadro de surto em outros estados e um caso notificado em Cariacica – além de outros suspeitos no Espírito Santo –, a Semus resolveu fazer esse chamado à população, apenas para que seja feita uma atualização e controle da cobertura vacinal, como forma de prevenção.

“Estamos solicitando apenas que as pessoas, dentro dessa faixa de idade específica, procurem uma unidade de saúde ou a Policlínica, para se certificar que não precisam se vacinar ou então tomem a vacina, caso seja necessário”, afirma.

Siga, Curta e Compartilhe:
error