Produtores da Colagua participam de projeto para melhoramento genético pioneiro na região

Foto: Divulgação.

Produtores de leite, associados da Cooperativa de Laticínios de Guaçuí (Colagua), estão participando de um projeto de melhoramento genético de sêmen, pioneiro na região. A iniciativa é do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a empresa ABS Pec Plan.

Foto: Danielle Muruci.

O objetivo deste projeto é aumentar a produção de leite e, consequentemente, a renda destes produtores. Todo o processo de inseminação é custeado pelo Sebrae, levando tecnologia de ponta a pequenas propriedades rurais de Guaçuí e municípios vizinhos.

Para o diretor da Colagua, Burton Moreira de Oliveria, o projeto traz a possibilidade da Cooperativa democratizar aos produtores a inserção de uma genética superior na realidade desses produtores, isso porque as inseminações não são cobradas. “Se não fosse o Sebrae estar patrocinando isso não seria possível. Nós temos também uma empresa séria, que tem ‘norral’, para poder entregar um serviço de qualidade”, destaca.

Em seu terceiro ano, o programa de melhoramento genético conta com 17 produtores rurais. As bezerras que já nasceram do projeto estão sendo preparadas para serem inseminadas no próximo ano.

Como funciona o processo de inseminação

A empresa de inseminação tem doadores nos Estados de São Paulo e Minas Gerais. Esses animais são geneticamente superiores, com lactação comprovada. Uma fêmea selecionada é utilizada para produzir os embriões.

Na propriedade participante do programa, esses embriões são transferidos para os animais de produção.

Foto: Danielle Muruci.

O gestor de projetos de pecuária do Sebrae, Abdo Gomes, destaca a importância da parceria com cooperativas, para levar o projeto aos pequenos produtores. “Partimos pra algo mais ousado e mais atual, que é o melhoramento genético através da tecnologia. Então nós procuramos as cooperativas porque pra gente acessar o produtor rural individualmente fica muito difícil. O Sebrae teria que sair pela área rural ‘batendo de porta em porta’ oferecendo esse trabalho. As cooperativas são a nossa porta de entrada até o produtor rural”.

Produtores estão engajados no projeto

Foto: Danielle Muruci.

Para o gerente de negócios de embriões da ABS Pec Plan, Pedro Ivo Silveira Henriques, quando é possível identificar produtores engajados no projeto, realmente interessados, se torna mais fácil trabalhar. E aí o resultado aparece, onde todo o investimento e tempo dedicado tem retorno satisfatório. Como é o caso da cooperativa de Guaçuí.

“O que vimos aqui como diferencial na Cooperativa, foi que os produtores foram selecionados ‘a dedo’. Conseguiram identificar produtores que realmente estão engajados no projeto. Que vê o projeto como positivo na propriedade deles e se tornou muito fácil e viável, tanto pra ABS Pec Plan, quanto pra cooperativa e como pro Sebrae”, enfatiza Henriques.

E Burton vê o projeto como uma oportunidade para os produtores formarem rebanho com animais de alta qualidade e, consequentemente, aumentar a produção. “Foi uma inserção de tecnologia muito grande, em um curto espaço de tempo. Nós acreditamos muito que isso fará muita diferença aos nossos produtores, no aspecto de produção. E também a possibilidade desses produtores de formarem rebanho de animais”.

Como participar do projeto

Foto: Danielle Muruci.

O produtor associado da Cooperativa que tiver interesse em participar do programa de melhoramento genético deve procurar a Cooperativa.

Será feita uma análise cadastral e do perfil dos produtores interessados. “É um projeto democrático mas para participar precisa preencher os pré-requisitos e ter os animais suficientes para poder participar e receber o material genético”, enfatiza Burton.

Outra exigência é que a propriedade tenha sanitário e manejo alimentar satisfatório.

Num segundo momento os técnicos de campo fazem a checagem e avaliação dos animais.

Para realizar as inseminações a empresa responsável solicita no mínimo nove animais.

Produtor de Guaçuí vence concursos com vaca geneticamente melhorada

Foto: Divulgação.

O produtor Fabrício Rodrigues Alves, faz parte do programa e já colhe os frutos do melhoramento genético. Ele conta que 12 animais de sua propriedade recebem acompanhamento da ABS Pec Plan.

Mas antes disso, ele já havia adquirido uma vaca, “fabricada” em outro curral participante do projeto.

Com ela, Fabrício vem colecionando prêmios em concursos leiteiros da região. “Com o melhoramento genético do gado, nossas possibilidades aqui na roça aumentam muito. O programa só traz coisas boas”, destaca o produtor.

Siga, Curta e Compartilhe:
error