Operação Ouro Velho: TJES nega liminar de Habeas Corpus de quatro investigados

Foto:Divulgação.

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) negou nesta quarta-feira (22) a liminar do Habeas Corpus de quatro detidos na operação Ouro Velho, em Guaçuí. A análise foi feita pela desembargadora Elisabeth Lordes.

Entre os pedidos de liminar, estava do presidente da Câmara de Vereadores, Laudelino Neto (Laudinho).

Também foi negado os pedidos dos membros da Comissão de Licitação, Gilmar Luzente Coutinho, Jean Barbosa Souza, e do subsecretário de Finanças, Arivelton dos Santos.

Esta semana o secretário de agricultora, Edielson de Souza, conseguiu a liminar de Habeas Corpus.

Na semana passada, o secretário de educação, Vanderson Pires Vieira, também recebeu o benefício de responder em liberdade.

E o secretário de saúde, Márcio Cleiton, não chegou a ser detido, mas é um dos réus nas investigações do Ministério Público do Espírito Santo (MPES).

Leia mais:

Operação Ouro Velho: Secretário de agricultura tem pedido de liminar em Habeas Corpus aceito pelo TJ

Operação Ouro Velho: Secretário de educação de Guaçuí recebe alvará de soltura

Operação Ouro Velho: Advogados de defesa afirmam que denúncias são falsas

Operação Ouro Velho: MPES cumpre mandados em Guaçuí e Alegre

Siga, Curta e Compartilhe:
error