Operação Ouro Velho: quatro dos sete detidos estão em liberdade

A Justiça liberou nesta terça-feira (28), o membro da Comissão de Licitação, Gilmar Luzente Coutinho, e o presidente da cooperativa de transportes, Carlos Magno da Silva. Com isso, quatro dos sete detidos na operação Ouro Velho receberam liberdade provisória, com liminar de Habeas Corpus.

No último dia 22, o TJES negou a liminar do Habeas Corpus de quatro detidos na operação Ouro Velho, em Guaçuí. Entre eles, estava o pedido de Gilmar. A análise foi feita pela desembargadora Elisabeth Lordes.

Semana passada, o secretário de agricultora, Edielson de Souza, conseguiu a liminar de Habeas Corpus.

No mesmo dia da operação, o secretário de educação, Vanderson Pires Vieira, também recebeu o benefício de responder em liberdade.

E o secretário de saúde, Márcio Cleiton, não chegou a ser detido, mas é um dos réus nas investigações do Ministério Público do Espírito Santo (MPES).

Leia mais:

Operação Ouro Velho: TJES nega liminar de Habeas Corpus de quatro investigados

Operação Ouro Velho: Secretário de agricultura tem pedido de liminar em Habeas Corpus aceito pelo TJ

Operação Ouro Velho: Secretário de educação de Guaçuí recebe alvará de soltura

Operação Ouro Velho: Advogados de defesa afirmam que denúncias são falsas

Operação Ouro Velho: MPES cumpre mandados em Guaçuí e Alegre

Siga, Curta e Compartilhe:
error