MPES notifica empresa de Alegre para apresentar Programa de Recuperação de Área Degradada

Foto: Divulgação.

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Alegre, notificou a Empresa Statkraft Energias Renováveis SA, proprietária da PCH Francisco Gross, para que apresente o Programa de Recuperação de Área Degradada (PRAD), ou outro projeto congênere, referente aos dados causados por ocasião da construção dessa barragem. O objetivo é evitar danos ao meio ambiente e recuperar a área de 21,58 hectares degradada devido à implantação da central hidrelétrica.

A recomendação notificatória prevê prazo de 90 dias para que a empresa apresente e protocolize junto à Promotoria de Justiça de Alegre e ao Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) o Programa de Recuperação de Área Degradada.

O jornalismo da 90.5FM procurou a Statkraft Energias Renováveis SA para comentar o caso.

Em nota, a empresa declarou que “a Statkraft Energias Renováveis, empresa global líder em energia hidrelétrica internacional, que adquiriu a PCH Francisco Gross no início deste ano (2019), confirma que recebeu a notificação do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Alegre. A companhia já iniciou o processo de todas análises necessárias e estruturará seu programa assim que os estudos forem concluídos”.

Siga, Curta e Compartilhe:
error