Livros de autores capixabas serão inseridos em escolas estaduais e municipais

Foto: Divulgação.

Obras como “Safira”, de Sérgio Blank; “Houve um Beija-Flor”, de Silvana Athaíde Pinheiro; “Crinquinim e o Convento da Penha”, de Reinaldo Santos Neves; e o “Lagarto amedrontado do jardim”, de Ester Abreu Vieira de Oliveira, todas de autores capixabas, estarão nas escolas da Rede Estadual. A iniciativa da Secretaria de Estado da Educação (Sedu), além de promover a história e cultura espírito-santense, visa a valorizar os artistas locais.

São 29.220 exemplares que serão entregues no segundo semestre deste ano. As 2.285 escolas serão contempladas com 20 títulos cada, sendo dez para séries iniciais do Ensino Fundamental e dez para alunos da Educação Infantil de Redes Municipais.

Também fazem parte da lista de obras literárias que serão entregues: “Meninices”, de Francisco Augusto K de Araújo; “O sonho de fresquinho”, Silmara Callegari Sartori; “Vento Sul”, de Silvana Soares Sampaio; e “Insurreição do Queimado em Poesia e Cordel”, de Teodorico Boa Morte.

A gerente de Educação Infantil e Ensino Médio da Sedu, Ana Maria Ramos Pacheco, destacou a importância de inserir a literatura capixaba nas atividades pedagógicas. “Aproximar os alunos da literatura do Espírito Santo é permitir que eles leiam e compreendam efetivamente a si próprios, o próximo e seu meio social”, disse.

A seleção dos livros foi feita por uma comissão composta por representantes das gerências vinculadas à Subsecretaria de Educação Básica e Profissional (Seeb), sob a orientação da Coordenação do Pacto pela Aprendizagem no Espírito Santo, designada em Portaria nº 1341-S, de 22 de dezembro de 2017, publicada no Diário Oficial do dia 26 de dezembro de 2017.

Durante a seleção, os representantes da comissão fizeram uma análise de todas as obras inscritas, que resultou na seleção dos 20 títulos que irão compor os acervos das bibliotecas/salas de leitura das Unidades de Ensino.

Siga, Curta e Compartilhe:
error