Laboratórios do Idaf passarão por avaliação para acreditação junto ao Inmetro

Foto: Divulgação.

Referência no Estado para análises da qualidade do leite e de doenças de origem animal, os laboratórios do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) podem alcançar, ainda este ano, nível máximo de excelência em suas análises laboratoriais.

Localizados em Cariacica, os laboratórios que realizam exames de diagnóstico da anemia infecciosa equina (AIE), raiva e da qualidade do leite passarão pela avaliação de acreditação na Norma ABNT-NBR-ISO/IEC 17025 junto ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), que deve ocorrer ainda no primeiro semestre de 2019. Caso os laboratórios sejam aprovados, a finalização dos trâmites deve acontecer durante o segundo semestre deste ano.

Além de atestar a qualidade técnica e de gestão, a acreditação também qualifica o laboratório do Idaf a emitir laudos cujos resultados são reconhecidos internacionalmente e habilita seus ensaios para que sejam credenciados junto à Rede Nacional de Laboratórios Agropecuários do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Segundo o diretor-presidente do Idaf, Mário Louzada, a acreditação tem sido tratada como prioridade na nova gestão. “Esse reconhecimento colocará o Espírito Santo em posição de destaque no Brasil, beneficiando toda a cadeia agropecuária e da saúde pública e demonstrando a preocupação do Governo com a questão. Será uma oportunidade, por exemplo, de reduzir custo para os nossos produtores e criadores, que deixarão de enviar as amostras para outros Estados. Atualmente, conforme dados do Inmetro, apenas onze laboratórios de leite no Brasil possuem acreditação”, disse.

De acordo com o subgerente da qualidade do laboratório do Idaf, Marcus Vinícius Rodrigues, a acreditação vem sendo buscada desde 2013 e sua obtenção trará uma série de benefícios. “A acreditação cria um ambiente favorável para os negócios capixabas, uma vez que produtores, cooperativas e agroindústrias passam a ter, no Estado, análises oficiais nessas áreas à disposição de suas atividades. Além disso, o trabalho desenvolvido pelo Idaf passa a figurar em elevados patamares de qualidade técnica e de gestão”, explicou Marcus.

Saiba um pouco mais sobre os laboratórios:

Leite:
O Laboratório de Análise da Qualidade do Leite do Idaf realiza análises de contagem bacteriana total, contagem de células somáticas e determinação do teor de gordura, proteína, lactose e sólidos totais em leite cru. No ano de 2018, foram analisadas cerca de quatro mil amostras.

AIE:
O Laboratório de Diagnóstico de Anemia Infecciosa Equina foi referência no Estado do Espírito Santo no diagnóstico dessa doença, que atinge os equídeos. Com a exigência estabelecida pelo Ministério da Agricultura de que os laboratórios deveriam ser acreditados pelo Inmetro, o laboratório perdeu seu credenciamento para realizar exame de AIE. Eram realizados, na época, em torno de seus mil exames por ano.

Atualmente, o controle da AIE no Estado conta com o apoio do Laboratório do Ministério da Agricultura, que fica em Pedro Leopoldo, Minas Gerais.

Raiva:
O Laboratório de Diagnóstico da Raiva é o único laboratório no Espírito Santo desta natureza. O local atende toda demanda diagnóstica do Estado, inclusive proveniente das secretarias municipais de saúde, instituições de ensino e clínicas veterinárias particulares.

São analisadas, gratuitamente, em torno de 800 amostras por ano, de animais de produção, através de notificações do produtor rural ao Idaf, e também de animais de companhia, como cães e gatos, além de animais silvestres.

No Brasil, somente três laboratórios são acreditados no Inmetro nesse segmento pela norma ABNT-NBR-ISO/IEC 17025.

Siga, Curta e Compartilhe:
error