Guaçuí inicia instalação de videomonitoramento

Foto: Divulgação.

Foi assinado na tarde desta sexta-feira (1), no gabinete da prefeita de Guaçuí, Vera Costa, a ordem de serviço para o início da instalação do sistema de vídeomonitoramento na cidade. Um projeto muito esperado pela população. De acordo com a Prefeitura, o sistema há muito tempo vinha sendo colocado como prioridade e agora, vai se tornar realidade, com recursos próprios do município, no que pode ser considerado o maior investimento em segurança pública feita por uma administração municipal em Guaçuí. A instalação já começa na segunda-feira (4) e o prazo para finalização é de até 60 dias.

A ordem de serviço foi assinada com a presença de autoridades e personalidades de segmentos da sociedade organizada, além de representantes da empresa responsável pela instalação do sistema. Para a realização do serviço será gasto o valor de R$ 167.921,00 e serão instaladas câmeras de monitoramento em 21 pontos da cidade de Guaçuí, seguindo um planejamento feito com a participação de policiais militares. “A prefeita e toda equipe trabalhou muito para economizar e conseguir os recursos para realizarmos esse serviço”, destacou a secretária municipal de Gestão Administrativa e Recursos Humanos, Walleska Guaitolini, que ficou a frente de todo o processo que culminou com a assinatura da ordem de serviço. “Se não fosse o empenho da prefeita e toda a equipe envolvida, isso não sairia do papel”, completou. O projeto que estava no Estado previa a instalação de apenas 11 câmeras.

A prefeita Vera Costa colocou que estava muito feliz em poder assinar a ordem de serviço para uma realização que é uma das mais esperadas pela população de Guaçuí. “A sociedade deseja muito isso, porque vai ser uma ferramenta de combate ao crime, apesar de sabermos que talvez não vá acabar com 100% dos problemas, mas vai inibir – e muito – qualquer ação que vá contra a segurança dos cidadãos”, disse.

O projeto vinha sendo trabalhado há três anos pela Secretaria Municipal de Gestão Administrativa e Recursos Humanos, com o município tentando realizá-lo por meio de uma parceria com o Governo do Estado, mas o processo não se concretizou. “Desde 2013, solicitamos ao Estado esse projeto, mas não fomos contemplados, então, resolvemos economizar para fazermos por nossa conta e transformar esse sonho em realidade”, afirmou a prefeita. Acrescentando que, depois de instalado, será feito um termo de doação para o Governo do Estado. “Em outros municípios, foi o Estado que instalou e doou para a Prefeitura, mas aqui vai ser ao contrário, já que o ideal é que a Polícia Militar fique responsável pelo monitoramento, porque o município não tem pessoal para realizar esse serviço”, completou.

A prefeita pediu, inclusive, que os vereadores e os representantes das entidades presentes apoiem o município nessa solicitação de que a Polícia Militar assuma o monitoramento. De acordo com o projeto da Prefeitura, a central deve ser instalada na Companhia da Polícia Militar de Guaçuí. “Estive com o governador Renato Casagrande, onde sugeri que ele utilizasse pessoal da reserva da PM, pagos pelo Estado, porque o município não tem condições de contratar esse pessoal”, contou. Levando em conta, ainda que segurança pública é um dever do Estado e não do município.

E ela ouviu do presidente da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Guaçuí (Acisg) a afirmação de que a instalação do vídeo monitoramento “é de interesse de toda a população, principalmente, dos comerciantes” e que uma parceria para a manutenção do sistema terá todo o apoio da Acisg e seus associados. Enquanto o presidente da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Guaçui, Luiz Bernard Sardemberg Moulin, colocou que a OAB sempre se empenhou em buscar o Estado para solicitar mais segurança para o município e a instalação desse sistema “pode amenizar e muito os problemas de segurança na cidade”.

Também estavam presentes os representantes da empresa responsável pela instalação Froylan Alonso e Luis Francisco Coutinho Coelho, além dos secretários municipais de Finanças, Tina Costa, de Planejamento, Heliene Coelho, de Obras, Hermes Guimarães, de Governo, Maria Alice Moulin, e o procurador do município, Ailton Fernandes. Assim como os representantes do Rotary Club, Paulo Viana de Aguiar e Danielle Leite Freitas, o sargento da Polícia Militar Ambiental, sargento Wanderley, e os vereadores José Luiz Pirovani, Angelo Moreira, Zé Ruim e Marcos do Goes. Este último foi um dos responsáveis – por ser ex-policial militar – pelo trabalho de levantamento dos pontos a serem instaladas as câmeras, junto com a Polícia Militar.

Siga, Curta e Compartilhe: