Cão resgatado por militares em Guaçuí sofre com lesão cervical

Foto: Ong Amicão.

É delicado o estado de saúde do cachorro que foi resgatado por militares, no último domingo (23), após ser encontrado agonizando dentro do Rio Veado, em Guaçuí.

Segundo a Ong Amicão, que tem assistido o cão desde o dia do resgate, as notícias não são boas. Após exames realizados em uma veterinária parceira da Ong, foi constado uma lesão cervical. Há também a suspeita de traumatismo craniano, contudo, na região não há equipamentos que possam comprovar o quadro clínico.

Após o caso repercutir pelos principais veículos de comunicação da região, além das redes sociais, a Ong descobriu que o cachorro resgatado se chama Feijão. Ele é um cão comunitário, que vivia na escola municipal Anísio Teixeira, e que, segundo testemunhas, sempre foi muito bem tratado pelos professores e funcionários.

Ainda não se sabe o que, de fato, aconteceu com Feijão. Mas diante da gravidade das lesões sofridas, a suspeita dos veterinários que acompanham o caso é que ele tenha sido espancado, antes de ser jogado no rio.

Feijão segue internado, tomando soro e está a base de morfina, para amenizar a dor. Ele não meche as patas desde o dia do resgate. Mas nesta terça-feira (25), Feijão conseguiu abanar um pouco o rabo, o que trouxe esperança aos seus cuidadores, que torcem por sua recuperação.

A Ong Amicao lançou uma campanha pedindo contribuições para custear o tratamento de Feijão.

As doações podem ser feitas por meio de depósito na conta poupança 24.448-1, agência 0370, variação 51, Banco do Brasil, titular Valdineia Borges Pereira (voluntária).

Leia mais:

Vídeo: Cão agonizando dentro de rio é resgatado por militares em Guaçuí

Siga, Curta e Compartilhe:
error