Alegre é um dos primeiros municípios a receber comitiva do HorizontES em Extensão

Foto: Setur.

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) lançou o Projeto HorizontES em Extensão, que pretende mostrar 11 experiências de relevância para o desenvolvimento rural capixaba. O objetivo é ser instrumento de troca de experiências e conhecimento em processos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), como forma de fortalecimento de iniciativas com relevância para o desenvolvimento rural.

Será formada uma comitiva com representantes de diversos órgãos da agricultura capixaba e de várias unidades do Incaper, que vai visitar as experiências escolhidas pelas equipes do Instituto. “Esta visita deve permitir o conhecimento da realidade in loco e também propiciar um momento de reflexão entre os servidores”, afirmou a gerente de Ater do Incaper e responsável pela concepção do Projeto, Jaqueline Sanz.

Segundo a gerente, ao visitar as experiências, a equipe dá visibilidade à ação e contribui para que aquela experiência sirva de exemplo para outros agricultores. 

“Uma ação muitas vezes considerada pequena pode uma fazer grande diferença na vida das pessoas. Algumas ações têm a mulher com protagonista, outras são carregadas de empreendedorismo, há ainda as que mostram que o campo continua sendo um espaço interessante para os jovens… enfim, são muitos e bons exemplos que o Espírito Santo traz, e é isso que o HorizontES pretende mostrar”, pontuou.

Como as experiências foram selecionadas

O Incaper tem 11 Centros Regionais de Desenvolvimento Rural (CRDR) situados em pontos estratégicos do território capixaba. Cada Centro coordena de 5 a 10 Escritórios Locais de Desenvolvimento Rural (ELDR), que são as unidades municipais e/ou distritais do Instituto. Os coordenadores de CRDR se reuniram com seus Escritórios e, juntas, as equipes discutiram as experiências que serão visitadas.

“Na indicação da experiência, devem ser considerados os princípios, diretrizes e orientações da Pnater, que é a Política Nacional de Ater. Também sugerimos que sejam considerados os projetos com impacto nos âmbitos social, econômico, produtivo e ambiental, bem como a participação de mulheres e jovens”, explicou Jaqueline Sanz.

A comitiva terá a oportunidade de conhecer a experiência e realizar discussões técnicas sobre temas diversos. Os exemplos escolhidos pelos CRDRs serão apresentados à sociedade por diversos canais de comunicação. As primeiras visitas já estão agendadas: dias 30 e 31 de julho, em Muqui e Alegre, respectivamente.

Parceria inovadora

Segundo Jaqueline Sanz, o projeto inova ao integrar diversas instituições do Governo que atuam para o desenvolvimento rural do Espírito Santo. “Nesta comitiva estarão representantes de vários órgãos públicos. A articulação destas instituições no modelo que foi proposto é algo inovador. Conhecendo de perto a realidade, vai ser possível desenvolver políticas públicas que atendam de fato às necessidades dos agricultores e agricultoras capixabas”, disse a gerente.

Além do Incaper, representantes de outras instituições fazem parte da comitiva: Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa) e Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes).

Siga, Curta e Compartilhe:
error