Agricultores e profissionais do setor se reúnem para avaliar as potencialidades e problemas existentes em Guaçuí

Foto: Comunicação PMG.

O Incaper, em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Semag), realizou reunião para a preparação de um diagnóstico da situação da agropecuária em Guaçuí, na tarde desta terça-feira (2). O encontro, realizado no Centro de Vivência da Terceira Idade, reuniu agricultores e técnicos do Instituto e do município, entre outros segmentos da sociedade, para uma avaliação das potencialidades e problemas no setor.

O chefe do escritório do Incaper, em Guaçuí, Maxwel Assis de Souza, explicou o encontro funciona como uma oficina de assistência técnica do instituto que busca uma visão da realidade, focando nos desafios a serem vencidos no meio rural e também em suas potencialidades. “É uma avaliação que deve ser feita de quatro em quatro anos, buscando definir as ações a serem implantadas, com o apoio do município e do estado, ouvindo os agricultores e as lideranças do município”, enfatizou.

Foto: Comunicação PMG.

O secretário municipal de Agricultura, Edielson Rodrigues, também participou da oficina e classificou a iniciativa como muito importante para o futuro do setor agrícola do município. “É muito importante termos uma avaliação periódica de nossa agricultura, para conhecermos a fundo seus desafios, mas também suas potencialidades, para traçarmos as ações necessárias”, destacou.

Já a economista doméstica do Incaper, Ana Paula Pereira de Castro, que compunha a coordenação dos trabalhos, ressaltou que Guaçuí passou por mudanças em suas características no meio rural, onde aconteceu uma estratificação territorial. “Guaçuí passou por uma estratificação territorial, a passos largos, com os assentamentos no meio rural, principalmente, por isso, precisamos pensar o que esperamos deixar para as próximas gerações, dentro dessa nova realidade, escrevendo uma nova história para a zona rural do município”, afirmou.

Também estava presente o controlador geral do município, Weriton Soroldoni, que falou sobre o Comitê da Bacia Hidrográfica do Itabapoana e o Plano Municipal de Saneamento Básico, dando uma breve explanação sobre mudanças que afetam a vida no campo. Ainda estavam no encontro o vereador Licinho e o presidente da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Guaçuí, Fernando Rangel.

Outras duas reuniões vão acontecer para a realização da mesma oficina. A primeira está marcada para este sábado (6), na Escola Honório Pedro Siquera, na comunidade de São Felipe, que vai englobar também as comunidades de Santo Antônio e São João da Serra. E a outra vai acontecer no próximo dia 9, reunindo os membros do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS).

Siga, Curta e Compartilhe:
error