Novo provedor da Santa Casa de Guaçuí fala com exclusividade à 90.5 FM

Foto: Danielle Muruci.

O bioquímico, Wilkes Oliveira, assumiu definitivamente a provedoria da Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí. Wilkes está à frente da instituição em cumprimento de ordem judicial. Nesta sexta-feira (17), o novo provedor realizou, pela primeira vez, uma reunião com os funcionários e em seguida, concedeu uma entrevista exclusiva para a 90.5 FM.

90.5: Wilkes, você está com um grande desafio agora não é mesmo?

Wilkes Oliveira: É um grande desafio mas com fé em Deus a gente tem esperança que vai dar tudo certo.

Porque a gente acredita no certo. A gente só pensa em fazer o certo para que não haja nenhum problema futuro em relação a essas coisas que estão acontecendo com nossa instituição. Que é uma instituição de muito respeito na cidade.

90.5 FM: E como está a atual situação da Santa Casa?

Wilkes Oliveira: A situação que a gente passa hoje é uma situação muito crítica. Porque foram presos alguns diretores, alguns médicos, então eu fiquei com ausência de médicos da instituição e sem os diretores que eram o braço direito da instituição.

Mas a gente está no caminho certo. Eu acho que as coisas vão dar certo. A gente está bem intencionado em resolver. Pretendemos fazer uma diretoria voltada para a comunidade. Com a comunidade ajudando a instituição. Chamar os clubes de serviços, o Rotary, o Lions, a Maçonaria, as igrejas evangélicas, a igreja católica, e sendo assim, ter uma diretoria e uma administração mais transparente.

90.5 FM: O que será feito para suprir a falta de médicos?

Wilkes Oliveira: A gente sensibilizou os médicos da instituição e todos eles estão cobrindo a falta dos outros. Então hoje o serviço está andando completamente. Não está faltando nada. Nós não paramos. O serviço continua e a Santa Casa continua com a mesma qualidade de sempre.

90.5 FM: Então não precisou contratar mais médicos?

Wilkes Oliveira: A princípio eu nem tenho autorização para contratar médicos e ninguém na instituição. Porque eu estou aqui com uma ordem judicial. Então, estou cumprindo à risca o que o juiz está me passando.

90.5 FM: Você tem regras que precisa seguir?

Wilkes Oliveira: Eu não digo que sejam regras. É uma diretriz que eu tenho que seguir para fazer o certo. Para que não venha a me dar problema no futuro. Então estou seguindo à risca tudo o que é da lei.

90.5 FM: Alguns exames que eram feitos na Santa Casa, pelo SUS, não estão podendo serem feitos devido a atual situação?

Wilkes Oliveira: Alguns exames eram feitos por um médico desses que estão presos. Então a cirurgia e alguns exames tiveram que ser cancelados.

A gente está tentando agora restabelecer com outros médicos para que os serviços também não parem.

Siga, Curta e Compartilhe:
error