Você está aqui: Principal Geral Agricultores são capacitados quanto a produção de cacaueiros no Sul do Estado

Últimas Notícias

Últimas Notícias

Polícia

Ao Vivo

Ao Vivo
Ouça ao vivo
Ou sintonize
WinampWindows Media PlayerReal PlayerQuick Time

App 90.5 FM

Baixe nosso app para Iphone Baixe nosso app para Android

Agricultores são capacitados quanto a produção de cacaueiros no Sul do Estado

Agricultores capixabas aprenderam um pouco mais sobre a cultura do cacau, em evento realizado na última segunda-feira, em Alegre, no Sul do Estado. A iniciativa é parte de um processo de capacitação dos agricultores beneficiados com mudas doadas pelo governo do Estado no Programa Cacau Sustentável, em 2015.

De acordo com a extensionista do Incaper local Erica Munaro Turbay, foram doadas 3500 mudas para agricultores familiares, com o objetivo de trazer à região mudas clonais com material genético resistente à vassoura de bruxa e outras doenças do cacau. “Com essas mudas pretende-se retirar material vegetativo para a enxertia de lavouras de cacau implantadas a partir de sementes, tornando-as mais resistentes e produtivas”, explicou.

Em Alegre existe um crescente interesse dos agricultores pela cultura do cacau e, nesse sentido, o escritório do Incaper local tem realizado em parceria com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), desde o ano passado, diversas reuniões visando promover a orientação dos produtores de cacau e interessados em ingressar na cultura, atualmente atrativa em função dos preços de mercado e da crescente demanda.

Na ocasião, o técnico agrícola da Ceplac Álvaro Cândido da Silva levou informações básicas do cultivo do cacaueiro. Foi mais um momento para troca de experiência entre os que estão formando as lavouras e os que já estão produzindo o cacau. Na reunião foram definidas as agendas das atividades práticas que serão realizadas até o fim desse ano, como enxertia e poda de condução.

“Acreditamos que o cacau é uma espécie chave para a recuperação de margens de cursos d'água quando inserida nos sistemas agroflorestais biodiversos. Por se tratar de um cultivo que necessita de sombreamento, o cacau se adapta muito bem ao lado de espécies nativas da mata atlântica e também de outras plantas comerciais. Assim é possível proteger as margens dos cursos hídricos e ao mesmo tempo gerar renda nas pequenas propriedades rurais da região”, reforçou Erica Munaro.

A reunião foi realizada no auditório do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf).

fonte; INCAPER

Compartilhar no Facebook

90.5 FMRádio 90.5 FM.

Sua melhor companhia. Entretenimento e informação garantidos 24 horas por dia.
Anuncie com a gente!
A maior audiência no sul do estado.

ENDEREÇO

Av Espírito Santo, 331 - Centro Guaçuí - ES - CEP: 29560-000 (28) 3553-1619 - Fax: (28) 3553-0308